Archive for 18 de setembro de 2007

Tap Fotos – Gregory Hines

gregh

Rio, RJ – Off-Tap – No Novo Teatro Rival

Um espetáculo que não é de sapateado mas que estará em cartaz nos palcos cariocas a partir dessa semana em mais uma reinauguração importante para a cultura do Rio: Pé Na Estrada, com a Cia de Dança Carlinhos de Jesus, Silvia Pfeiffer e Quitéria Chagas na reinauguração do Teatro Rival Petrobras (Rua Álvaro Alvim, 33, Cinelândia, (21) 2240-4469). Quartas e quintas, às 19:30h, até 29.09.2007.

Observação – O site do jornal O Dia fala em terça-feira:

“Pé na Estrada”, de Carlinhos de Jesus, reinaugura o Teatro Rival nesta terça. Participam Silvia Pfeifer e Quitéria Chagas. Nathalia Timberg será mestre-de-cerimônias e entregará placa a Ângela Leal.

Tap Videos – Campeonato Mundial 2006

Pouca gente sabe, mas existe um World Tap Dance Championship. As cenas abaixo são da versão de 2006:

http://br.youtube.com/watch?v=SLbyU0J9u-Y

Rádio JD – Programas da Terça

Nesta terça, a Rádio JD apresenta:

– de 10h às 11h, “Tablado Flamenco”, com Estrella Bohadana e Ricardo Samel, um panorama geral sobre a Dança Flamenca.

– de 11h às 12h, “Rio Oriente”, com Márcia Gaia e Samra Sanches, sobre Dança do Ventre.

– de 14h às 16h, “Assim é o Rio Grande”, apresentado por Edemir Machado, sobre a cultura gaúcha.

Na quinta, vocês já sabem: o encontro marcado é com o “Tap Brasil”, sapateado nas ondas da rede sempre às quintas, das 18h às 19h. Ainda na grade da rádio, não percam também os programas apresentados por Edézio Paz:

– “Platéia”, segunda-feira, das 10h as 12h
– “Chamada Geral”, sexta-feira, das 11h às 12h

Para assistir, basta entrar em um dos sites do Jornal da Dança e da Rádio JD:

http://www.jornaldadanca.com.br
http://radiojd.com.br

Rio. RJ – Off-Tap – Pequenos Milagres

Texto da crítica de teatro Barbara Heliodora para O Globo sobre o espetáculo do Grupo Galpão atualmente em cartaz no Rio:

Galpão celebra 25 anos com qualidade e amor
Pequenos milagres: Espetáculo encantador

Com “Pequenos milagres”, no Teatro Sesc Ginástico, o Grupo Galpão não só comemora seus 25 anos de existência como também dramatiza o que tem sido o seu norte artístico desde a fundação.

De início se apresentando só na rua e até hoje preocupado em viajar por cidades e vilas do interior para levar sua arte aos que normalmente não recebem tais visitas, o grupo já provou muitas vezes que é perfeitamente possível juntar qualidade e acessibilidade, e respeitar esse público dito despreparado, com espetáculos que dão prazer, divertem, comovem, sem chanchadas ou apelações.

O projeto do 25o aniversário foi o de encenar histórias contadas por toda espécie de gente (receberam 600 respostas a seu apelo), que foram selecionadas e receberam tratamento dramatúrgico de Mauricio Arruda Mendonça e Paulo de Moraes. “Cabeça de cachorro”, “O pracinha da FEB”, “O vestido” e “Casal náufrago” formam o espetáculo, com a primeira serpenteando entre os outros episódios.

A primeira parte da peça, que estabelece a identidade do menino e da história do cachorro, é um pouco expositiva demais, e o episódio do Pracinha é menos satisfatório do que os outros; mas, a partir da metade, o espetáculo toma impulso e se torna mais encantador.

A cenografia de Paulo de Moraes e Carla Berri é bonita, simples e funcional, um painel que ocupa todo o fundo do palco, onde se abrem grandes portas com cenários específicos de cada seqüência. Os figurinos de Rita Murtinho colaboram bem para o universo retratado, e a luz de Maneco Quinderé é ágil e bonita.

O diretor convidado, Paulo de Moraes, optou por uma linha realista e sem dúvida provou que o pessoal do Galpão também sabe o que faz quando o realismo é pedido, e para eles a experiência nova deve ter sido interessante, embora a barroca imaginação da maioria de seus trabalhos deixe saudades. O trabalho do diretor, no entanto, é muito eficiente, e as cenas de maior movimentação têm uma vida fascinante.

Antonio Edson se destaca em “Cabeça de cachorro” O rendimento do elenco é, como sempre, muito bom. Desta vez, a história do menino com a cabeça do cachorro dá a Antonio Edson uma oportunidade excepcional, que ele aproveita muito bem, e, para evitar injustiças (e aproveitar que o nome do “menino” começa com A), têm atuações de imensa empatia Arildo de Barros, Beto Franco, Chico Pelúcio, Eduardo Moreira, Inês Peixoto, Julio Maciel, Lydia Del Picchia, Paulo André e Simone Ordones.

Só podemos desejar que nos próximos 25 anos o Grupo Galpão continue a nos encantar e a tratar todo o seu público com igual qualidade e amor.

Joinville, SC – Sapateado à Distância

O curso de sapateado americano à distância com Kika Sampaio tem matrículas abertas até 27 de setembro de 2007 e início das aulas previsto para o dia 01 de outubro:

O conteúdo do curso é todo baixado do site por download. Ao iniciar as aulas, o aluno tem acesso ao conteúdo da unidade I e ao passar pela avaliação da unidade I, abre automaticamente o conteúdo da próxima unidade.

Ao final do curso os alunos recebem o certificado por correio. O tempo máximo de duração do curso é de 12 semanas, mas como o aluno programa suas aulas, escolhendo o melhor dia e horário para estudar, poderá concluir o curso bem antes desse prazo, conforme sua disponibilidade de tempo. Na área do aluno existe o forum, ferramenta onde os alunos inserem as duvidas para serem respondidas pelo Professor.

Informações e matrículas: http://www.unidanca.com.br

São Paulo, SP – Aulas

O Ballet Magaly (R. Antonio de Macedo Soares, 1295, Campo Belo, São Paulo, SP, (11) 5044-6805) está oferecendo aulas de sapateado com a professora Ana Paula de Souza às terças, das 15h30 às 16h30 (iniciante), e às quintas, das 15h30 às 16h30 (intermediário). A mesma professora também ministra aulas no Stúdio Heloísa Carmo às terças e quintas das 17h às 18h (intermediário).

%d blogueiros gostam disto: