Archive for 12 de abril de 2008

Post 2200

Com este post, o Divulgando atinge a marca de 2.200 posts publicados. Agradeço a todos por tantas colaborações e manifestações de incentivo. Este é um mês especial para o informativo: no dia 29 de abril de 2008, o Divulgando chegará a seus 10 anos. Um abraço a todos e obrigado mais uma vez.

Anúncios

Rio, RJ – Off-Tap – Clássico no Municipal

Matéria do jornal O Dia em 12.04.2008:

Giselle estréia neste sábado no Theatro Municipal

Clássico do repertório mundial, o grandioso balé Giselle, com 52 personagens, estréia neste sábado no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. A temporada 2008 do balé terá um total de oito apresentações. Encenada por algumas das maiores companhias internacionais, a versão assinada pelo coreógrafo inglês Peter Wright integra o repertório do Balé do Theatro Municipal desde 1982.

No papel-título, se revezam as bailarinas Ana Botafogo – brasileira que mais dançou esta personagem –, Cecilia Kerche, Claudia Mota e Márcia Jaqueline. Vitor Luiz e o espanhol Jesús Pastor, artista convidado, se alternam no papel de Albrecht. À frente da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal estará o maestro Silvio Viegas. O balé conta com a direção e mis-en-scène de Desmond Kelly, supervisão artística de Dalal Achcar e direção do Corpo de Baile do TMRJ de Marcelo Misailidis.

Criado em 1841, Giselle foi a segunda obra dentro do estilo romântico, precedida por La Sylphide, de 1832. Trata-se de uma tragédia envolta numa atmosfera misteriosa e sobrenatural, que está na origem do Movimento Romântico. É uma obra que vem encantando o público há mais de um século e meio, e tornou-se um ponto de referência na história da dança.

Giselle nasceu a oito mãos: do escritor Theóphile Gautier, do libretista Vernoy de Saint-Georges e da vivência dos coreógrafos Jean Coralli e Jules Perrot. A obra reflete uma nova estética e um novo conceito cênico: o drama-balé, em que elementos do teatro se harmonizam com a dança. O resultado é um balé suave e ousado, em acentuados contrastes, que contrapõem o primeiro e o segundo ato. A música foi composta por Adolphe Adam.

Para o maestro Silvio Viegas, o balé exige desafios diferentes da regência. “O balé é uma realidade para o maestro tão incomum quanto a ópera. Existe uma flutuação, um ritmo próprio. O guia ainda é a música, mas o maestro precisa acompanhar o ritmo do corpo do bailarino, buscando a todo tempo a expressão entre esses dois grandes signos que são a música e a dança”.

Jesús Pastor, artista convidado, nasceu e foi criado em Madri. Ele começou seus estudos de dança na Escola de Victor Ullate, graduando-se no Royal Conservatory of Madri. Entrou para a Cia de Ullate em 1992, e tornou-se bailarino principal em 1996, dançando todo o repertório da Cia. Em 1995, ganhou medalha de ouro na Eurovision Competition para jovens bailarinos.

O artista apresentou-se em diversas companhias do mundo, como o Balletto di Torino, Compañía Nacional de Danza (Madri), Ballet de Zaragoza, Scottish Ballet, English National Ballet e American Ballet Theatre. Seu repertório inclui obras de Balanchine, Maurice Béjart, Nacho Duato, Victor Ullate, Patrick de Bana, Hans van Manen, William Forsythe, Rudi van Dantzig, Jiri Kylian, Niels Christie, Jean Christophe Balviet, Luc Bouy.

Theatro Municipal do Rio de Janeiro
Praça Floriano s/n, Centro / Classificação Livre
Informações: 2299-1711 / Bilheteria: 2299-1676

Horários:
– Sábado, 12, às 21h
– Dias 13, 20 e 21 de abril, às 17h
– Dia 15 de abril, às 14h
– Dias 16, 17 18 de abril, às 20h
– Dia 19 de abril, às 21h

Preços:
– Platéia e Balcão Nobre – R$ 70
– Balcão Simples – R$ 50
– Galeria – R$ 25
– Frisas e Camarotes – R$ 420 (seis lugares)

Solistas por data:
– Ana Botafogo / Jesús Pastor – 12 e 16
– Cecília Kerche / Vitor Luiz – 19 e 21
– Claudia Mota / Jesús Pastor – 18 e 20
– Márcia Jaqueline / Vitor Luiz – 13, 15 e 17

Brasília, DF – I Jubrasil

Mais uma chamada para o evento que acontece de 20 a 23 de junho de 2008 na Tribo das Artes (Brasília, DF), o “XII Workshop de Sapateado do DF”, produzido pela coreógrafa e sapateadora Juliana Castro. Entre os convidados estão o americano Lane Alexander e o brasileiro Heber Stalin.

%d blogueiros gostam disto: