Archive for 18 de março de 2010

Off-Tap – Falecimentos – Roseli Rodrigues, coreógrafa (1955-2010)

Roseli Rodrigues

Roseli Rodrigues

A notícia foi divulgada no Twitter na tarde de 18.03.2010:

A companhia Cisne Negro comunica com pesar o falecimento de ROSELI RODRIGUES, da RAÇA CIA DE DANÇA. O velório: hoje, Igreja N. S. Salete horário 15h.

Outra nota, também do Twitter:

Roseli Rodrigues faleceu às 3h15 de hoje, tinha 54 anos e tres filhos. Um cancer no sistema linfático a tirou da dança brasileira.

Do site da revista Caras:

A coreógrafa e diretora da Raça Cia. de Dança de São Paulo, Roseli Rodrigues morreu, aos 55 anos, na madrugada desta quinta-feira, 18, após lutar contra um câncer linfático. Ela estava internada no hospital São Camilo, em São Paulo, e será cremada no crematório da Vila Alpina em cerimônia somente para a família nesta sexta-feira, 19. Roseli será velada na Igreja Nossa Senhora Salete a partir das 15h desta quinta.

Roseli Rodrigues

Roseli Rodrigues

Ela era reconhecida no meio artístico pela criação de grande trabalhos coreógrafos em musicais de teatro, shows de cantores, filmes e propagandas de televisão, como o espetáculo Tango Sob Dois Olhares, com o qual foi premiada no Prêmio Teatro de Dança em 2009.

“Lamentamos muito o falecimento da grande artista Roseli Rodrigues. Ela, com sua figura doce e carismática, é uma das figuras mais emblemática da história do Festival. O Jazz deve muito a ela a importância que conquistou junto ao público de dança. Começou competindo com o grupo Raça, ganhou prêmios, tornou-se profissional e voltou a Joinville, em 2005, para uma inesquecível Noite de Gala. Foi coreógrafa, professora, jurada, palestrante e ativa conselheira. O Festival de Joinville, a dança e, particularmente, o Jazz, estão de luto”, afirmou o presidente do Instituto Festival de Dança de Joinville, Ely Diniz.

A matéria e a foto ao lado foram encontradas aqui.

Roseli Rodrigues

Roseli Rodrigues

Trecho inicial de matéria de autoria de Marcela Benvegnu publicada em 2004 sobre a coreógrafa:

Roseli Rodrigues (1955), nome conhecido no cenário da dança brasileira, é uma das referências do jazz dance no Estado de São Paulo. Até seus 21 anos, a dança não tinha lhe sido apresentada, a graduação na faculdade de Educação Física aconteceu por se considerar uma “apaixonada pelo corpo”. Para ela, a dança era uma paixão só para assistir, pois se achava velha para fazer aulas.

Em 1981, abriu a academia Long Life, espaço destinado à arte da dança, ginástica e musculação. Seu primeiro elenco era formado por 16 integrantes, oito homens e oito mulheres, todos vindos da faculdade de Educação Física. Como coreógrafa, começou a levar seus alunos para participar de eventos competitivos, o primeiro deles foi o Enda – Encontro Nacional da Dança, onde o grupo apresentou uma coreografia com música de Milton Nascimento, intitulada “Raça”.

Leia mais clicando aqui.

Roseli Rodrigues

Roseli Rodrigues

Update 19.03.2010Do Diário Catarinense:

Adeus, Roseli Rodrigues

A arte da dança perdeu ontem uma das mais destacadas coreógrafas brasileiras. Roseli Rodrigues morreu de madrugada, em São Paulo. Ela tinha 54 anos. Em janeiro, descobriu um câncer no sistema linfático. Estava em tratamento e não resistiu. Era diretora e coreógrafa da Raça Cia. de Dança, de São Paulo, uma das mais destacadas na formação de bailarinos na área clássica e contemporânea.

Figura constante no Festival de Dança de Joinville e ex-conselheira do evento, Roseli esteve na cidade no ano passado acompanhando a filha Izabela Rodrigues numa apresentação de balé clássico. Em outras edições do evento, a coreógrafa ministrava cursos sobre a arte e também acompanhava as turmas da companhia paulista nas apresentações.

O presidente do Instituto Festival de Dança, Ely Diniz, lamentou a morte e destacou a figura doce e carismática que ela era:

– Roseli é uma das figuras mais emblemáticas da história do Festival. O jazz deve muito a ela a importância que conquistou junto ao público de dança.

O Grupo Raça tem 30 anos de história. Foi criado por Roseli como uma companhia de jazz e tem esse estilo como principal referência.

Professora e crítica de dança, Sílvia Soter ficou abalada com a morte da amiga:

– Era uma pessoa muito entusiasmada com o trabalho. Foi uma educadora da dança. A escola atravessou o tempo e se modificou com trabalhos de muita qualidade. Perdemos uma grande pessoa, parceira da dança.

%d blogueiros gostam disto: