Rio, RJ – Off-Tap – Kuniichi Uno

De acordo com o Globo Online, Min Tanaka, mestre do butô, apresenta nesta terça [22.07.2014] sessão única do projeto “Locus focus”, no Espaço Sesc Copacabana:

No Ocidente, fala-se do butô como um gênero, uma técnica japonesa de dança, gesto e movimento. Mas, no Oriente, a perspectiva é outra. E quem a diferencia é um ícone da área, Min Tanaka, que apresenta hoje sessão única do projeto “Locus focus”, no Espaço Sesc. Aos 69 anos de idade, Tanaka explica que o butô não nasce como um gênero, mas que o “butô é uma pessoa, Tatsumi Hijikata”, diz. E foi pelo modo único como Hijikata (1928-1986) se movimentava que nomearam o que ele fazia como ankoku butô, ou a dança das trevas.

— O que Hijikata fazia no começo, nos anos 1950 e 60, não tinha um nome, e então as pessoas começaram a chamá-lo assim, butô. Mas o nome, em si, não traz um significado.

Tanaka faz questão de explicar a origem do termo porque, não raro, sua dança é erroneamente reduzida ao butô. Apesar de assumida influência, ensina que butô e Hijikata são uma coisa só, e que tal dança nasceu como um ato espontâneo de rebeldia frente à influência da dança moderna e ocidental na cultura japonesa do pós-Guerra.

— Foi como o desabrochar de uma repulsa — diz Tanaka. — Assim como as manifestações underground que surgiram no mundo nos anos 1950 e 60. Não era uma questão de estilo ou técnica. Ele fazia aquilo para expressar a dança por si mesma. Havia beleza num sentido social, porque trazia um sistema e uma fisicalidade inconvenientes. Hijikata ambicionava a incompletude, não queria ser reconhecido pela sociedade. Foi depois que o butô virou fenômeno social.

Mais precisamente nos anos 1970, quando o estilo ganhou repercussão no Ocidente, principalmente após uma política de internacionalização da cultura japonesa que teve como epicentro Paris, durante o Festival de Outono de 1978.

— Foi um evento focado na cultura japonesa, então o butô se disseminou através de Paris — diz. — Conheci a dança de Hijikata nos anos 1960, fiquei impactado, mas até os anos 1970 eu era um dançarino de corpo nu, e fui convidado para o festival para mostrar esse tipo de dança por lá. Foi por esse evento que começou a moda do butô, mas eu nunca participei ou tirei vantagem dessa onda.

Nascido em 1945, em Tóquio, Tanaka formou-se em balé clássico e dança moderna, mas rompeu com a comunidade da dança japonesa em 1966. Daí, se estabeleceu como dançarino nu e da “hiperdança”, até iniciar uma colaboração com Hijikata, entre 1983 e 1985.

— Só fui dançar o que se chama butô em 1984, numa peça criada por Hijikata. E essa combinação entre Hijikata e Tanaka surpreendeu as pessoas, se tornou assunto, mas butô é Hijikata.

Assim como Hijikata, Tanaka não dá um nome para a sua forma de dança ou movimento. O modo como seu corpo se move é reflexo de uma relação longeva e profunda com a terra, com a agricultura e os elementos da natureza. Há cerca de 30 anos, Tanaka criou uma fazenda orgânica onde passou a viver e a criar como uma espécie de camponês-dançarino.

Leia mais clicando aqui.

“Locus focus”
Espaço Sesc — Rua Domingos Ferreira 160, Copacabana (2547-0156)
22.07.2014, às 20h30m
R$ 20
Classificação: 14 anos

Palestra de Kuniichi Uno
Casa de Rui Barbosa — Rua São Clemente 134, Botafogo (3289-4600)
23.07.2014, às 18h
Grátis

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: