Archive for julho \25\UTC 2014

Joinville, SC – Off-Tap – Resultados da Mostra Competitiva de 24.07.2014

Resultados oficiais do dia 24.07.2014. Fonte: site oficial (http://www.ifdj.com.br/2014/index.php/vencedores-2014/).

Categoria: BALÉ CLÁSSICO DE REPERTÓRIO – CONJUNTO – JÚNIOR

1° LUGAR = BALÉ JUVENIL CENTRO CULTURAL GUSTAV RITTER – GO – BRASIL (Coreografia: DOM QUIXOTE)
2° LUGAR = BALLET “PETITE DANSE” – RJ – BRASIL (Coreografia: ESMERALDA)
3° LUGAR = BALÉ JOVEM DE SÃO VICENTE – SP – BRASIL (Coreografia: AMIGAS DE COPPÉLIA)

Categoria: BALÉ CLÁSSICO DE REPERTÓRIO – VARIAÇÃO FEMININA – SÊNIOR

1° LUGAR = CIA. ADRIANA SOARES – SP – BRASIL (Coreografia: SATANELLA)
2° LUGAR = BALLET ARACY DE ALMEIDA – SP – BRASIL (Coreografia: ESMERALDA)
3° LUGAR = BALLETTSCHULE HOSKINS – DORTMUND – – GERMANY (Coreografia: BODAS DE AURORA)

Categoria: BALÉ CLÁSSICO DE REPERTÓRIO – VARIAÇÃO MASCULINA – JÚNIOR

1° LUGAR = VÓRTICE ESCOLA DE DANÇAS – MG – BRASIL (Coreografia: HARLEQUINADE)
2° LUGAR = BALÉ JOVEM DE SÃO VICENTE – SP – BRASIL (Coreografia: PAYSANT)
3° LUGAR = BALÉ JUVENIL CENTRO CULTURAL GUSTAV RITTER – GO – BRASIL (Coreografia: PAQUITA)

Categoria: JAZZ – DUO – SÊNIOR

1° LUGAR = MONIQUE PAES STUDIO DE DANÇA – SP – BRASIL (Coreografia: O AMOR DE LÁ DE CASA)
2° LUGAR = INSTITUTO DE ORIENTAÇÃO ARTÍSTICA – SP – BRASIL (Coreografia: AMA-ME OU DEIXA-ME)
3° LUGAR = ELIANE FETZER CENTRO DE DANÇA – PR – BRASIL (Coreografia: O SILÊNCIO DE UMA VERDADE NO DESEJO QUE VOCE TEM DE VER O MEU ROSTO)

Categoria: JAZZ – SOLO FEMININO – JÚNIOR

Não houve 1° lugar
2° LUGAR = GRUPO MERY ROSA – SC – BRASIL (Coreografia: CORPO)
3° LUGAR = GRUPO IOA DANÇA – SP – BRASIL (Coreografia: FALANDO PELOS COTOVELOS)

Categoria: JAZZ – SOLO MASCULINO – JÚNIOR

Não houve 1° lugar
Não houve 2° lugar
3° LUGAR = LM COMPANY – RJ – BRASIL (Coreografia: MEU JEITO DE SER)

Categoria: JAZZ – SOLO MASCULINO – SÊNIOR

1° LUGAR = INSTITUTO DE ORIENTAÇÃO ARTÍSTICA – SP – BRASIL (Coreografia: SEM SAÍDA)
2° LUGAR = HARMONIA STUDIO DE DANÇA – MG – BRASIL (Coreografia: PARTE DE MIM)
3° LUGAR = INSTITUTO DE DANÇA PRISCILA FERRAZ – RJ – BRASIL (Coreografia: ENTRE MEUS INIMIGOS)

Anúncios

Rio, RJ e São Paulo, SP – Off-Tap – Peça com Baryshnikov

O Globo Online fala, em 15.07.2014, de uma peça de Robert Wilson com Mikhail Baryshnikov e Willem Dafoe em curta temporada em SP:

Robert Wilson está atrasado, mas ninguém se cansa de esperar no Watermill Center, laboratório de pesquisas artísticas que o diretor e dramaturgo americano comanda desde 1992 na região dos Hamptons, a quase duas horas de Manhattan, em Nova York. Tudo ali remete a uma encenação do próprio Wilson, considerado um dos principais nomes do teatro de vanguarda desde o fim dos anos 1960, com seu trabalho marcado sobretudo pelo uso singular da luz, pela investigação estrutural dos mais simples movimentos e pelo rigor clássico dos cenários.

Coleções de pedras (algumas de 3500 anos antes de Cristo), arte tribal e cadeiras de variadas épocas e procedências, num total de quase oito mil itens, são espalhadas com a precisão autoral do anfitrião pelo prédio construído em 1926 para abrigar uma oficina de inovação tecnológica, e cuja reforma idealizada por Wilson terminou em 2006. Na cozinha industrial, legumes, frutas e barrinhas de cereal são cuidadosamente empilhados em potes de barro, como naturezas-mortas organizadas por cores e tamanhos.

Leia mais clicando aqui.

Update 25.07.2014 – Leia também:
Lavanderia encolhe figurinos de Baryshnikov e Dafoe às vésperas de estreia de peça em SP

THE OLD WOMAN (A Velha)

[1] Em São Paulo, no Sesc Pinheiros
Rua Paes Leme, 195 (11-3095-9400);
De 24/07/2014 a 03/08/2014 (11 apresentações)
R$ 20 a R$ 60

[2] no Rio, na Cidade das Artes — Av. das Américas, 5.300 (3325-0102)
Dias 08/08/2014, às 21h30m, dia 09/08/2014, às 21h, e dia 10/08/2014, às 18h
R$ 50 a R$ 350

São Paulo, SP – Off-Tap – Projeto Semanas de Dança de 24 a 27.07.2014

A 11ª edição do projeto Semanas de Dança vai de 16 a 27.07.2014 no

Centro Cultural São Paulo
R. Vergueiro, 1.000, São Paulo, SP
(11) 3397-4063

A programação contará com palestras, exibição de filme e espetáculos, distribuição de jornal durante o evento e um programa de web rádio.

PROGRAMAÇÃO 24 A 27.07.2014

[1] Ricercar

Com: Luiz Fernando Bongiovanni e Dimos Goudaroulis
Dia 24 – quinta, às 20h
Sala Jardel Filho
Duração: 60min
Classificação: 12 anos
Entrada franca – retirada de ingressos: a bilheteria será aberta duas horas antes do início do espetáculo

[2] Ricercar – Oficina

Com: Luiz Fernando Bongiovanni e Dimos Goudaroulis
Dia 25 – sexta, das 10h às 15h
Sala de ensaio
Inscrições pelo site http://www.centrocultural.sp.gov.br – enviar currículo resumido para o e-mail ccspdanca@gmail.com – público: dançarinos e músicos com experiência – seleção: a lista de selecionados será divulgada a partir do dia 16/7 no site http://www.centrocultural.sp.gov.br – 30 vagas
Entrada franca

[3] Obrigada por vir

Criação e dança: André Menezes, Beatriz Sano, Key Sawao, Marina Massoli, Rafael Anacleto e Ricardo Iazzetta
Dias 25 e 26 – sexta e sábado, às 19h
Sala Jardel Filho
Duração: 45min
Classificação livre
Entrada franca – retirada de ingressos: a bilheteria será aberta duas horas antes do início do espetáculo

[4] Tira meu fôlego

Performance e criação: Cristian Duarte, Rodrigo Andreolli, Sheila Ribeiro, Raul Rachou, Eduardo Fukushima e Elisa Ohtake
Dias 26 e 27 – sábado, às 21h e domingo, às 20h
Sala Jardel Filho
Duração: 140min
Classificação: 12
Entrada franca – retirada de ingressos: a bilheteria será aberta duas horas antes do início do espetáculo

[5] Conferência dançada

Para educadores, pais e artistas da dança
Com: Isabel Marques e Caleidos Cia. de Dança
Dia 27 – domingo, às 16h
Anexo da Sala Adoniran Barbosa
Duração: 60min
Classificação livre
Entrada franca – sem necessidade de retirada de ingressos

[6] Para não esquecer ou I’M VERY MUH IN LOVE W/U

Palestra/demonstração
Com: Talma Salem
Dia 27 – domingo, às 18h
Praça Mário Chamie
Entrada franca

PROGRAMAÇÃO – INTERVENÇÃO ARTÍSTICA – ATÉ 27.07.2014

Precisa-se público
Intervenção artística
Direção: Cláudia Müller – concepção, criação e performance: Cláudia Müller e Clarissa Sacchelli
De 16 a 27 – quartas, sextas e sábados, das 16h às 20h
Espaço Flávio Império (Foyer)
Classificação livre
Entrada franca

Rio, RJ – Off-Tap – A Vida de um B-Boy

Fonte: jornal Destak RJ de 23.07.2014.

OD2307A

Rio, RJ – Off-Tap – Carolina Cony

Fonte: jornal Destak RJ de 22.07.2014.

OD2207A

Rio, RJ – Off-Tap – Kuniichi Uno

De acordo com o Globo Online, Min Tanaka, mestre do butô, apresenta nesta terça [22.07.2014] sessão única do projeto “Locus focus”, no Espaço Sesc Copacabana:

No Ocidente, fala-se do butô como um gênero, uma técnica japonesa de dança, gesto e movimento. Mas, no Oriente, a perspectiva é outra. E quem a diferencia é um ícone da área, Min Tanaka, que apresenta hoje sessão única do projeto “Locus focus”, no Espaço Sesc. Aos 69 anos de idade, Tanaka explica que o butô não nasce como um gênero, mas que o “butô é uma pessoa, Tatsumi Hijikata”, diz. E foi pelo modo único como Hijikata (1928-1986) se movimentava que nomearam o que ele fazia como ankoku butô, ou a dança das trevas.

— O que Hijikata fazia no começo, nos anos 1950 e 60, não tinha um nome, e então as pessoas começaram a chamá-lo assim, butô. Mas o nome, em si, não traz um significado.

Tanaka faz questão de explicar a origem do termo porque, não raro, sua dança é erroneamente reduzida ao butô. Apesar de assumida influência, ensina que butô e Hijikata são uma coisa só, e que tal dança nasceu como um ato espontâneo de rebeldia frente à influência da dança moderna e ocidental na cultura japonesa do pós-Guerra.

— Foi como o desabrochar de uma repulsa — diz Tanaka. — Assim como as manifestações underground que surgiram no mundo nos anos 1950 e 60. Não era uma questão de estilo ou técnica. Ele fazia aquilo para expressar a dança por si mesma. Havia beleza num sentido social, porque trazia um sistema e uma fisicalidade inconvenientes. Hijikata ambicionava a incompletude, não queria ser reconhecido pela sociedade. Foi depois que o butô virou fenômeno social.

Mais precisamente nos anos 1970, quando o estilo ganhou repercussão no Ocidente, principalmente após uma política de internacionalização da cultura japonesa que teve como epicentro Paris, durante o Festival de Outono de 1978.

— Foi um evento focado na cultura japonesa, então o butô se disseminou através de Paris — diz. — Conheci a dança de Hijikata nos anos 1960, fiquei impactado, mas até os anos 1970 eu era um dançarino de corpo nu, e fui convidado para o festival para mostrar esse tipo de dança por lá. Foi por esse evento que começou a moda do butô, mas eu nunca participei ou tirei vantagem dessa onda.

Nascido em 1945, em Tóquio, Tanaka formou-se em balé clássico e dança moderna, mas rompeu com a comunidade da dança japonesa em 1966. Daí, se estabeleceu como dançarino nu e da “hiperdança”, até iniciar uma colaboração com Hijikata, entre 1983 e 1985.

— Só fui dançar o que se chama butô em 1984, numa peça criada por Hijikata. E essa combinação entre Hijikata e Tanaka surpreendeu as pessoas, se tornou assunto, mas butô é Hijikata.

Assim como Hijikata, Tanaka não dá um nome para a sua forma de dança ou movimento. O modo como seu corpo se move é reflexo de uma relação longeva e profunda com a terra, com a agricultura e os elementos da natureza. Há cerca de 30 anos, Tanaka criou uma fazenda orgânica onde passou a viver e a criar como uma espécie de camponês-dançarino.

Leia mais clicando aqui.

“Locus focus”
Espaço Sesc — Rua Domingos Ferreira 160, Copacabana (2547-0156)
22.07.2014, às 20h30m
R$ 20
Classificação: 14 anos

Palestra de Kuniichi Uno
Casa de Rui Barbosa — Rua São Clemente 134, Botafogo (3289-4600)
23.07.2014, às 18h
Grátis

Rio, RJ – Off-Tap – Pole dance e Passinho

Duas matérias do site do jornal Extra em 21.07.2014:

– Brasileiros se destacam no pole dance com conquistas de mundiais

– Dançarinos de passinho de comunidades do Rio vão hoje aos EUA

%d blogueiros gostam disto: