Archive for the ‘Falecimentos’ Category

Off-Tap – Falecimento de Isnard Manso

Isnard Manso

Isnard Manso

Off-Tap – Alicia Alonso (1920-2019)

A bailarina e coreógrafa cubana Alicia Alonso morreu em 17.10.2019 aos 98 anos em Havana, Cuba. A notícia foi confirmada pelo Ballet Nacional Cubano, companhia que ela mesma fundou e dirigiu. No site do Correio Braziliense:

O motivo da morte ainda não foi divulgado, sabe-se apenas que o óbito foi registrado às 11h no horário local (13h no horário de Brasília).

Alicia Alonso

No Wikipedia:

Alicia Alonso, nome artístico de Alicia Ernestina de la Caridad del Cobre Martínez del Hoyo, (Havana, 21 de dezembro de 1920) foi uma bailarina e coreógrafa cubana. É considerada uma das principais artistas do século 20. Atualmente, com sérios problemas de visão e locomoção, Alicia continua na direção geral do Ballet Nacional de Cuba acompanhando o grupo em turnês em todo o mundo.

Iniciou os seus estudos de balé com 11 anos na Escola de Ballet da Sociedade Pró-Arte Musical em Havana com Nikolai Yavorsky, posteriormente estudou nos Estados Unidos, onde se formou na School of American Ballet de Nova York. Aos 15 anos de idade, casou-se com o bailarino Fernando Alonso e passou a chamar-se Alicia Alonso. Juntos criaram o Ballet Nacional de Cuba, assim que retornaram dos Estados Unidos para Havana. Incorporaram à companhia obras como Giselle, Coppélia e La sylphide.

Aos 19 anos, devido a uma doença, perdeu parcialmente a visibilidade de um olho. Seus parceiros tinham sempre que estar no exato lugar onde ela esperava que estivessem e usava diferentes luzes no palco para guiá-la.

Dançou duas vezes na Rússia e produziu o balé Giselle para Ópera Nacional de Paris, sendo ela própria a primeira bailarina. Depois do triunfo da Revolução Cubana, em 1959, Alonso retornou a seu país e tornou-se bailarina e diretora do Balé Nacional de Cuba, posição que tem até hoje.

Foi laureada com a Medalha Picasso pela UNESCO. Desde 2002 passou a ser Embaixadora da Boa Vontade da UNESCO na promoção de ballet (Programa de Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade).

Debbie Reynolds (1932-2016)

De acordo com o portal G1, faleceu Debbie Reynolds, a grande atriz de sucessos como “Cantando na Chuva”…

… e mãe da também atriz Carrie Fisher, de Star Wars. Debbie morreu na noite de 28.12.2016, apenas um dia depois de sua filha. Leia mais em:

Debbie Reynolds (1932-2016)

screenshot_2016-12-29-07-45-05-1

Off-Tap – Falecimentos – Toshie Kobayashi (1946-2016)

images (3)

Um dos grandes nomes do Ballet no Brasil nos deixou neste mês de maio de 2016: partiu em plena atividade e como um grande exemplo para todos os bailarinos brasileiros a grande Toshie Kobayashi.

O sepultamento será nesta quarta, 18.05.2016, às 16h no Cemitério do Morumbi, SP. O velório acontece durante toda a manhã e tarde até o horário do sepultamento.

Leia mais sobre Toshie numa entrevista que ele deu, meses atrás, a Deborah Rocha Moraes publicada no site Revista de Dança:

Memórias de uma mestra

Outra entrevista, para o AN a Ana Francisca Ponzio, durante o 17º Festival de Joinville em 1999:

O ensino do clássico na visão de duas mestras

Nota da familia:

Screenshot_2016-05-18-22-34-43-1

Honenagem da Escola de Dança de SP:

13221064_1000659763304236_4192144928266091334_n.png

Homenagem do Festival Passo de Arte no Facebook:

13243950_10209082284675069_4427391696743796047_o

Bob Lester (1913-2015)

Bob Lester

De acordo com o site do jornal Extra, o sapateador Bob Lester, de 102 anos, morreu na manhã desta sexta-feira, 06.11.2015, no Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio:

A notícia foi confirmada pelo Retiro dos Artistas, onde Bob estava morando desde a última terça-feira. Segundo Cida Cabral, administradora do retiro, a causa da morte ainda não foi confirmada, mas o artista já apresentava problemas de saúde.

— Nosso diretor social já foi ao hospital para liberar o corpo, mas só com a certidão de óbito na mão poderemos confirmar o motivo da morte — disse Cida: — Na madrugada que ele chegou ao retiro, seu estado já era complicado. A pressão caiu e nós chamamos o Samu, que o levou para o hospital.

(…) Antes de se mudar para o Retiro dos Artistas, ele morava sozinho em um apartamento em Niterói, na Região Metropolitana do Rio, e era ajudado por alguns amigos, como o sambista Luiz Henrique.

(…) Segundo Cida, caso o corpo seja liberado ainda hoje, haverá um velório na capela do Retiro. O enterro deve acontecer na manhã deste sábado, no cemitério do Pechincha, mas ainda não há confirmação da hora.

Leia a matéria completa clicando aqui.

downloadfile-9

No Wikipedia:

Cantor, dançarino e músico, Bob Lester nasceu Edgar de Almeida Negrão de Lima, em 17 de janeiro de 1913, na cidade Santa Maria-RS. Suas tendências musicais surgiram desde muito cedo, pois sua mãe Maria do Carmo era musicista de uma orquestra em Porto Alegre. Em meados da década de 30, ainda com o pseudônimo de Almeida, participa do programa de rádio “A Hora do Gongo”, apresentado por Ary Barroso. Nas duas primeiras participações, por estar muito nervoso, acaba sendo gongado. Quando já pensava em desistir, amigos o convencem a fazer uma terceira tentativa. E é desta vez que Edgar recebe a nota máxima do programa, sendo contratado para cantar e sapatear no Cassino da Urca, apresentando-se ao lado de artistas como Oscarito, Grande Otelo e da famosa vedete Mistinguette. Bob Lester foi o primeiro sapateador do Cassino da Urca. Nessa mesma época, atua também em vários espetáculos do Copacabana Palace e do Quintandinha (Petrópolis-RJ), além de ser contratado pela Rádio Cajuti.

Mais em

https://pt.wikipedia.org/wiki/Bob_Lester

Bob Lester em cena com Kay Lira e Maurício Maestro em 04.04.2015 (Foto de Sheila Senes)

Bob Lester em cena com Kay Lira e Maurício Maestro em 04.04.2015 (Foto de Sheila Senes)

Fotos e mais informações no portal G1:

http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2015/11/morre-no-rio-o-sapateador-bob-lester-de-102-anos.html

Cintia Martin e Bob Lester, 11.05.2011

Cintia Martin e Bob Lester, 11.05.2011

Robert L. Reed: Falecimento

É com grande pesar que o Divulgando comunica o falecimento do grande sapateador Robert L. Reed, que esteve no Brasil ministrando cursos em Campinas em 2000 e 2001. Mais informações em breve.

Screenshot_2015-07-18-22-33-39-1

Screenshot_2015-07-18-22-25-46-1

Robert L. Reed e Cintia Martin

Robert L. Reed e Cintia Martin

Falecimentos – Alberta Adams (1917-2014)

No blog “Música (é Magia) Para Todos”, nota sobre o falecimento de Alberta Adams, que foi sapateadora nos anos 1920:

https://musicamagia.wordpress.com/2014/12/26/alberta-adams-1917-2014/

Off-Tap – Marcelo Braga (1961-2014)

De acordo com o Globo Online, o bailarino e coreógrafo carioca Marcelo Braga morreu em 07.12.2014, aos 53 anos:

O artista teve complicações respiratórias em decorrência de um linfoma. O enterro será nesta terça-feira, 09.12.2014, às 11h, no Cemitério São João Batista. Braga iniciou os estudos em dança em 1979, em Belo Horizonte. Em 1987, mudou-se para Nova York, onde aperfeiçoou-se nos estudos em dança clássica na escola do Joffrey Ballet e de dança moderna na Alvin Ailey School. Em 1999, recebeu o Prêmio RioDança de melhor bailarino do ano.

Leia mais clicando aqui.

Bunny Briggs (1922-2014)

As mestras Barbara Duffy e Dianne Walker anunciaram no Facebook o falecimento do grande Bunny Briggs.

Screenshot_2014-11-16-13-07-01-1

Bunny Briggs

Bunny Briggs

No Wikipedia:

Bunny Briggs (February 26, 1922 – November 15, 2014 ) was an American tap dancer who was inducted into the American Tap Dancing Hall of Fame in 2006.[1]

Briggs was born in Harlem, New York on February 26, 1922. At one point he thought about becoming a Catholic priest[2] but instead began performing as a tap dancer and singer. He performed with Duke Ellington’s Orchestra. In May 1985 Briggs performed on the NBC TV Special, “Motown Returns to the Apollo.”

He was nominated for a Tony Award in 1989 for his work in the Broadway showBlack and Blue. He appeared on stage and in movies including the Gregory Hines film Tap in 1989. Briggs lived in Las Vegas, Nevada.

Bunny Briggs

Bunny Briggs

In 2002, Briggs received an honorary doctorate of Performing Arts in American Dance by the Oklahoma City University (2002).

Bunny Briggs died peacefully in Las Vegas, Nevada, on Saturday, November 15, 2014. His beloved wife, Olivette Miller Briggs, preceded him, passing away April 27, 2003. Mr. Briggs is survived by sister-in-law Sandra Seaton of East Lansing, Michigan.


Gregory Hines fala sobre Bunny Briggs:

Off-Tap – Geoffrey Holder (1930-2014)

Morreu em 05.10.2014 o ator, dançarino, coreógrafo, pintor,
figurinista e cantor Geoffrey Holder, de 84 anos, que interpretou o
vilão Barão Samedi no filme "007: Viva e Deixe Morrer", de
1973. Leia mais a respeito no Cinema é Magia:

https://cinemagia.wordpress.com/2014/10/07/geoffrey-holder-1930-2014/

Rio, RJ – Off-Tap – Mercedes Baptista

O blog Cinema é Magia fez um tributo a Mercedes Baptista, bailarina e coreógrafa falecida recentemente:

Mercedes Baptista (1921-2014)

Não percam os vídeos do SESC TV a partir daqui (“Balé de Pé no Chão, A Dança Afro de Mercedes Baptista”), com excelentes depoimentos de Fernando Pamplona, Abdias do Nascimento, Ruth de Souza, Walter Ribeiro dos Santos e da própria Mercedes, com direito a citações a Katherine Dunham (1909-2006). O video inicial é o primeiro de uma série, blocos do programa especial exibido pelo SESC TV:


Falecimento: Paco de Lucia, mestre da música flamenca

O grande mestre da música flamenca faleceu neste final de fevereiro de 2014. Leia em:

Paco de Lucia (1947-2014)

Paco de Lucia

Paco de Lucia

Desde já, nossa enorme saudade: Shirley Temple (1928-2014)

O mundo do sapateado está mais triste: faleceu a sapateadora e estrela mirim Shirley Temple [em 10.02.2014].

little colonelShirley Temple formou, com Bill ‘Bojangles’ Robinson, o primeiro ‘casal’ interracial do cinema: como as leis racistas da época não permitiam que um homem adulto contracenasse com uma mulher adulta se um(a) fosse negro(a) e o(a) outro(a) branco(a), o impasse foi vencido já que Shirley era apenas uma criança — tinha 6 anos de idade quando despontou.

Shirley Temple foi premiada com o primeiro “baby Oscar” – uma estatueta com metade do tamanho de um Oscar normal –, entregue em 1935, um prêmio especial dado a atores-mirins por seus papéis (as crianças não competiam com adultos nas categorias do Academy Awards). Em 1960, ganhou uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood e, em 1992, foi homenageada pelo National Board of Review, Em 2006, recebeu um prêmio especial pelo conjunto da obra do Sindicato de Atores dos Estados Unidos (SAG).

No Wikipedia:

Shirley começou a ter aula de dança com três anos de idade e foi contratada para participar de uma série de curtas chamadas “Baby Burlesks”, que parodiavam estrelas e astros adultos, mais notadamente Marlene Dietrich. No mesmo ano, atuou numa sucessão de curta metragens e filmes, incluindo “Little Miss Marker”, “Change of Heart”, “Now I’ll Tell”, “Now and Forever” e “Bright Eyes” (no qual cantou seu mais popular sucesso, a canção “On The Good Ship Lollipop”).
Ganhadora de um Óscar especial aos seis anos de idade, Temple foi a salvadora da Fox e do público na época da Grande Depressão. Inclusive o presidente norte-americano Franklin D. Roosevelt sucumbiu a seus encantos e lhe agradeceu por “ter feito a América atravessar a Grande Depressão com um sorriso”.

Shirley foi campeã de bilheteria de 1935 a 1938 com seu eterno otimismo e seu sorriso vencedor. Depois de adulta porém, não teve o mesmo sucesso como atriz, e aposentou-se do cinema em 1949, e em 1967, se candidatou ao cargo de representante do estado da Califórnia no congresso norte-americano, mas não obteve êxito. Nos anos de 1969 e 1970, foi delegada junto às Organizações Nações Unidas (ONU). Também foi embaixadora americana no Gana (1974-1976), foi chefe de protocolo para o presidente Gerald R. Ford (1976-1977) e membro da delegação americana que tratava dos problemas dos refugiados africanos (1981). De 1989 até 1992, Shirley Temple serviu como embaixadora na Tchecoslováquia.

Ela produziu duas obras autobiográficas sobre sua infância “My Young Life” (1945) e “Child Star” (1988).

Leia mais em:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Shirley_Temple

The Little Colonel (1935): Shirley Temple e Bill Bojangles Robinson

The Little Colonel (1935): Shirley Temple e Bill Bojangles Robinson

Leia mais sobre a atriz no post do Cinema é Magia:

https://cinemagia.wordpress.com/2014/02/11/shirley-temple-1928-2014/

Buddy Ebsen e Shirley Temple

Buddy Ebsen e Shirley Temple

São Paulo, SP – Off-Tap – Emilio Martins (1932-2014)

A Folha Online publicou sobre o falecimento do bailarino e coreógrafo Emílio Martins (1932-2014):

Na casa de Emilio Martins, o assunto mais comentado era sempre o balé. Ele e a mulher, Marilda, foram bailarinos do Theatro Municipal do Rio. E a única filha, Rita, seguiu os passos dos pais.

Emilio foi o primeiro homem a obter o diploma da escola de dança do teatro carioca. Tirou ainda a melhor nota daquela turma de 1956.

Em Londres, especializou-se em coreologia, estudo dos movimentos, dos dançarinos, do som e do espaço. Era o único brasileiro credenciado para remontar alguns balés do repertório clássico.

Por mais de meio século, dedicou-se aos espetáculos, paixão que começou no colégio, após assistir a uma peça.

“Ele não tinha um hobby. Tudo era balé, balé, balé e balé”, conta Marilda, que, como a filha, foi aluna de Emílio no Theatro Municipal, onde ocupou os cargos de professor e ensaiador. Também integrou, por três décadas, o corpo de baile do local.

Foi ainda coordenador de dança da Funarte (Fundação Nacional de Artes, ligada ao Ministério da Cultura), entre os anos 1999 e 2001.

Como bailarino e coreólogo, Emilio viajou o mundo. Teve passagens por importantes companhias de Portugal, França, Itália, Chile, Argentina, Nova Zelândia e Rússia —no famoso balé Bolshoi.

Fazia questão de levar suas duas bailarinas, Marilda e Rita, as estreias de todos os espetáculos dos quais participava, em qualquer país.

Era rígido com seus alunos, mas também muito educado em suas cobranças.

Há cinco anos, foi diagnosticado com alzheimer. Morreu na quinta [30.01.2014], aos 81.

A matéria foi encontrada aqui.

Falecimento da bailarina clássica Beatriz Consuelo

Beatriz Consuelo

Beatriz Consuelo

De acordo com o obituário do jornal Zero Hora, morreu em 07 de março de 2013, em Genebra, Suíça, a bailarina gaúcha Beatriz Consuelo:

Segundo seu filho, o também bailarino Frédéric Foofwa, ela teve uma morte tranquila, aos 81 anos. O sepultamento ocorreu ontem, no cemitério de Saint-Georges. No site de sua companhia de dança, Frédéric afirma que uma grande celebração festiva será realizada em memória da mãe. A exposição com fotos, vídeos e histórias da bailarina nascida na Capital será em Genebra.

Beatriz começou a dançar balé por incentivo dos pais, em Porto Alegre. Na Escola de Bailados Clássicos Tony Seitz Pethold, a menina aprendeu a técnica que encantou o Theatro Municipal do Rio de Janeiro, onde ela foi primeira bailarina. Depois de dançar por cinco anos no Brasil, ela foi convidada para compor o corpo de baile do Ballet Marqués de Cuevas, em Nova York.

Em seguida, foi para o Ballet Grand Théâtre de Genebra, no qual ganhou prêmios como primeira bailarina. Até os últimos dias, ensinou dança em Genebra.

A nota foi encontrada aqui.

Richard Cragun (1944-2012)

Richard Cragun

Richard Cragun

De acordo com o site do Jornal do Brasil, o ex-bailarino Richard Cragun, de 67 anos, morreu na manhã desta segunda-feira [06.08.2012] após sofrer uma convulsão. Ele estava internado no Hospital Rio Laranjeiras, na Zona Sul do Rio de Janeiro:

“Richard foi um dos melhores bailarinos do mundo, do nível de Rudolf Nureyev. Mesmo depois de separados, éramos os melhores amigos, podia ligar para ele a qualquer hora”, disse emocionada Marcia Haydee, ainda envolvida com os preparativos para a cremação do artista, que deverá ocorrer amanhã, no Crematório do Caju.

Márcia foi casada – não no papel, mas na vida – por 16 anos e conviveu com Cragun por 36 anos. “Se fiz uma carreira da forma como aconteceu, foi por ter estado todo esse tempo ao lado dele”, lembra a grande bailarina brasileira, hoje com 75 anos. Quando ela deixou a direção do Balé de Stuttgart, em 1996, Cragun seguiu para o Teatro de Berlim, depois se mudou para Curitiba e finalmente para o Rio de Janeiro, onde dirigiu a Companhia de Balé do Teatro Municipal, de 2003 a 2004. “Sua importância artística foi muito grande. Quando começou em Stuttgart, era coreógrafo e empurrou os bailarinos para um protagonismo até então inexistente, eles deixaram de ser meros coadjuvantes das bailarinas”, destacou Márcia.

Em 2005 Cragun sofreu um acidente vascular cerebral. Ele sofria de Aids e houve uma desincompatibilidade entre os remédios do coquetel com um anticonvulsivo. O bailarino faleceu por causa de uma septicemia e de problemas respiratórios. Segundo Márcia, em maio ele estava muito bem, feliz, remontando A Mergera Domada, em Curitiba. “Fui visitá-lo no último sábado e ele já estava dopado, não voltamos a nos falar”, lamentou.

Leia mais clicando aqui.

Marcia Haydee e Richard Cragun

Marcia Haydee e Richard Cragun

No Globo Online:

Considerado um dos cinco maiores bailarinos do século 20, em 34 anos de atividade no legendário Ballet de Stuttgart, Cragun formou com a brasileira Marcia Haydée, com quem foi casado por 16 anos, uma dupla-marco do balé mundial.

A carreira internacional de Cragun ganhou destaque, quando foi descoberto por John Cranko – que em 1961 assumira o Ballet de Stuttgart. E assim, logo que completou seus 18 anos, Cragun se tornaria o primeiro bailarino americano a integrar os quadros do Ballet de Stuttgart, onde brilharia até o fim da carreira, em 15 de julho de 1996.

Quando alcançou o principal posto masculino da companhia alemã, Cragun deu início à parceria com a primeira bailarina a companhia, a brasileira Marcia Haydée. Apaixonado pelo Brasil, o bailarino conheceu, o Rio de Janeiro, em 1968, com a parceira, e começou a vislumbrar a possibilidade de morar no país.

O projeto se tornou realidade em julho de 1999, quando, em parceria com o coreógrafo carioca Roberto de Oliveira, ele funda a Associação DeAnima Ballet Contemporâneo. Após um período de negociação, o projeto, envolvendo a criação de uma companhia de dança e a implantação de uma escola de balé com um braço social, foi abraçado pela Secretaria das Culturas do Rio.

A DeAnima encerrou suas atividades em 2008. E nos últimos quatro anos Richard vinha se dedicando a remontagens de balés de John Cranko. Atualmente, Cragun trabalhava na remontagem da Ópera “Onegin”, com Márcia Haydée.

O texto foi encontrado aqui.

Flávio Salles: Uma perda inestimável

Flávio Salles

Flávio Salles

Infelizmente acabei de saber da visita aos anjos do sapateador, professor e coreógrafo Flávio Salles, diretor da Academia do Tap (RJ), justamente no Dia Internacional do Sapateado… O mestre foi e sempre será um grande exemplo de dedicação ao sapateado. Em seu studio não somente formou grandes profissionais mas permitiu que muita gente simplesmente se divertisse ao som de boa música, com passos variados sempre em apuro de técnica e geração de sorrisos nos lábios.

Me lembro dos Tap Encontros que foram realizados na Academia do Tap, logo quando o conheci, no final dos anos 90, e da entrevista que concedeu a mim e a Cintia Martin para a Tap Web dela em janeiro de 1999; fomos recebidos em sua residência, com carinhosa acolhida.

O antigo site

O antigo site

Sempre como amador e eternamente em sua turma de iniciante, tive o privilégio de fazer aulas regulares com ele entre 2002 e 2006. Em 2002, segui suas instruções para criar a primeira versão da homepage de sua Academia do Tap, e me lembro dele dizendo “quero algo simples, com fontes legíveis, que possa ser entendida por todos”. De suas aulas, tenho grandes lembranças, não somente da descontração que proporcionava aos alunos mas ainda mais da seriedade que lhe era peculiar no ensino da tap dance. De seus espetáculos, a garra e o talento de seus alunos dirigidos pelo grande mestre.

A última vez que falei com Flávio foi há apenas algumas semanas atrás, por ocasião da vinda de Maud Arnold ao Brasil… Grande e lamentável perda, mas ele estará para sempre em nosso corações e como parte integrante do talento de tantos sapateadores por aí. Que os grandes mestres nunca sejam esquecidos…

……

Flávio Salles, sala Funarte

Flávio Salles, sala Funarte

Entrei em contato com a Academia do Tap, e me informaram (e me pediram para informar) que o sepultamento será nesta quinta, 26.05.2011. Update – O local e o horário foram confirmados ainda agora: será às 12h do dia 26 com velório na capela 3 do Cemiterio Sao Joao Batista, Botafogo, Rio.

……

Versão atual do site da Academia do Tap, com dezenas de fotos, vídeos e toda a carreira de Flávio Salles:

http://academiadotap.com/

Relembre entrevista de Flávio Salles a Tap Web Cíntia Martin:

Flávio Salles – Janeiro de 1999

No Facebook, homenagem a Flavio Salles:

Homenagem do Site Möeller Botelho a Flávio Salles

Também no site de Charles Moeller e Claudio Botelho, uma entrevista com o coreógrafo e professor de sapateado de Gipsy:

Flávio Salles: O Mestre do Sapateado

Update 26.05.2011 – Mais uma homenagem:

Homenagem de Cíntia Martin a Flávio Salles

Abaixo, algumas fotos de Flávio em várias épocas e trabalhos. Continuarei com o tempo colocando outras fotos como homenagem eterna ao grande mestre.

Off-Tap – Falecimento – Maria Semenova (1908-2010)

A bailarina russa Marina Semenova morreu em sua casa de Moscou, aos 102 anos, de acordo com o que anunciou nesta quarta-feira [09.06.2010] o diretor do Teatro Bolshoi, Anatoli Iksanov:

“O Bolshoi chora a morte de Marina Semenova como todos os representantes do balé russo”, declarou Iksanov, citado pela agência RIA Novosti.

“Foi protagonista das melhores páginas do Bolshoi, onde brilhou como primeira bailarina”, acrescentou Iksanov.

Leia mais clicando aqui.

Off-Tap – Falecimentos – Juan Carlos Berardi, coreógrafo

Juan Carlos Berardi

Juan Carlos Berardi

De acordo com a Folha Online, o coreógrafo argentino Juan Carlos Berardi morreu na noite de sábado [29.05.2010], aos 76 anos, no Rio de Janeiro:

Ele estava internado num hospital em Botafogo, na zona sul. A causa da morte não foi divulgada.

O corpo do coreógrafo será cremado na segunda-feira (31), no Cemitério São Francisco Xavier, no Caju, zona portuária do Rio.

Berardi desenvolveu toda a sua carreira no Brasil. Ele foi responsável pela introdução da dança em vários programas marcantes da TV Globo, como o “Fantástico” (em 1973). Também coreografou números para “Vinícius para Crianças”, “Saudade Não Tem Idade”, “Faça Humor, Não Faça Guerra”, “Brasil Pandeiro” e “Chico City”.

Na antiga TV Rio, trabalhou no balé do programa “Noite de Gala”, dirigido por Geraldo Casé e estrelado por Betty Faria.

A nota foi encontrada aqui.

Falecimentos – Lena Horne (1917-2010)

Lena Horne

Lena Horne

De acordo com a Folha Online, a atriz e cantora Lena Horne morreu neste domingo, 09.05.2010, aos 92 anos no hospital Manhattan’s New York-Presbyterian/Weill Cornell, informa o jornal “The New York Times”:

Sua morte foi anunciada pelo seu genro Kevin Buckley. A saúde da atriz já estava debilitada há algum meses, segundo fontes disseram à revista People.

Lena Horne foi a primeira atriz negra a assinar um contrato com um grande estúdio de Holywood, o MGM, em 1942.

“Acho que o garoto que engraxava sapatos e eu éramos os únicos negros –exceto os faxineiros — que trabalhavam com as estrelas”, disse Horne em uma entrevista à rede de TV CNN. “Era muito solitário e eu não estava feliz”.

Ainda à CNN, Hone disse que se sentia feliz por ter participado de filmes que, durante a 2ºGuerra Mundial, foram vistos por soldados negros e brancos, como ‘Cabin in the Sky’ e o ‘Stormy Weather’.

Na MGM, Horne estrelou o musical ‘Cabin in the Sky’ (1943), no qual todos os atores eram negros. Porém, em vários outros musicais do estúdio, ela atuou somente como membro das “Big Bands” para que as cenas nas quais ela aparecesse pudessem ser cortadas nos estados mais racistas — como nos filmes “I Dood It”, “Thousands Cheer” and “Swing Fever” (1943); “Broadway Rhythm” (1944) e “Ziegfeld Follies” (1946).

A notícia foi encontrada aqui.

Assista Lena Horne cantando “Stormy Weather”, do filme de mesmo nome:
http://www.youtube.com/watch?v=QCG3kJtQBKo

%d blogueiros gostam disto: