Posts Tagged ‘morreu’

Flávio Salles: Uma perda inestimável

Flávio Salles

Flávio Salles

Infelizmente acabei de saber da visita aos anjos do sapateador, professor e coreógrafo Flávio Salles, diretor da Academia do Tap (RJ), justamente no Dia Internacional do Sapateado… O mestre foi e sempre será um grande exemplo de dedicação ao sapateado. Em seu studio não somente formou grandes profissionais mas permitiu que muita gente simplesmente se divertisse ao som de boa música, com passos variados sempre em apuro de técnica e geração de sorrisos nos lábios.

Me lembro dos Tap Encontros que foram realizados na Academia do Tap, logo quando o conheci, no final dos anos 90, e da entrevista que concedeu a mim e a Cintia Martin para a Tap Web dela em janeiro de 1999; fomos recebidos em sua residência, com carinhosa acolhida.

O antigo site

O antigo site

Sempre como amador e eternamente em sua turma de iniciante, tive o privilégio de fazer aulas regulares com ele entre 2002 e 2006. Em 2002, segui suas instruções para criar a primeira versão da homepage de sua Academia do Tap, e me lembro dele dizendo “quero algo simples, com fontes legíveis, que possa ser entendida por todos”. De suas aulas, tenho grandes lembranças, não somente da descontração que proporcionava aos alunos mas ainda mais da seriedade que lhe era peculiar no ensino da tap dance. De seus espetáculos, a garra e o talento de seus alunos dirigidos pelo grande mestre.

A última vez que falei com Flávio foi há apenas algumas semanas atrás, por ocasião da vinda de Maud Arnold ao Brasil… Grande e lamentável perda, mas ele estará para sempre em nosso corações e como parte integrante do talento de tantos sapateadores por aí. Que os grandes mestres nunca sejam esquecidos…

……

Flávio Salles, sala Funarte

Flávio Salles, sala Funarte

Entrei em contato com a Academia do Tap, e me informaram (e me pediram para informar) que o sepultamento será nesta quinta, 26.05.2011. Update – O local e o horário foram confirmados ainda agora: será às 12h do dia 26 com velório na capela 3 do Cemiterio Sao Joao Batista, Botafogo, Rio.

……

Versão atual do site da Academia do Tap, com dezenas de fotos, vídeos e toda a carreira de Flávio Salles:

http://academiadotap.com/

Relembre entrevista de Flávio Salles a Tap Web Cíntia Martin:

Flávio Salles – Janeiro de 1999

No Facebook, homenagem a Flavio Salles:

Homenagem do Site Möeller Botelho a Flávio Salles

Também no site de Charles Moeller e Claudio Botelho, uma entrevista com o coreógrafo e professor de sapateado de Gipsy:

Flávio Salles: O Mestre do Sapateado

Update 26.05.2011 – Mais uma homenagem:

Homenagem de Cíntia Martin a Flávio Salles

Abaixo, algumas fotos de Flávio em várias épocas e trabalhos. Continuarei com o tempo colocando outras fotos como homenagem eterna ao grande mestre.

Anúncios

Off-Tap – Falecimento – Maria Semenova (1908-2010)

A bailarina russa Marina Semenova morreu em sua casa de Moscou, aos 102 anos, de acordo com o que anunciou nesta quarta-feira [09.06.2010] o diretor do Teatro Bolshoi, Anatoli Iksanov:

“O Bolshoi chora a morte de Marina Semenova como todos os representantes do balé russo”, declarou Iksanov, citado pela agência RIA Novosti.

“Foi protagonista das melhores páginas do Bolshoi, onde brilhou como primeira bailarina”, acrescentou Iksanov.

Leia mais clicando aqui.

Off-Tap – Falecimentos – Juan Carlos Berardi, coreógrafo

Juan Carlos Berardi

Juan Carlos Berardi

De acordo com a Folha Online, o coreógrafo argentino Juan Carlos Berardi morreu na noite de sábado [29.05.2010], aos 76 anos, no Rio de Janeiro:

Ele estava internado num hospital em Botafogo, na zona sul. A causa da morte não foi divulgada.

O corpo do coreógrafo será cremado na segunda-feira (31), no Cemitério São Francisco Xavier, no Caju, zona portuária do Rio.

Berardi desenvolveu toda a sua carreira no Brasil. Ele foi responsável pela introdução da dança em vários programas marcantes da TV Globo, como o “Fantástico” (em 1973). Também coreografou números para “Vinícius para Crianças”, “Saudade Não Tem Idade”, “Faça Humor, Não Faça Guerra”, “Brasil Pandeiro” e “Chico City”.

Na antiga TV Rio, trabalhou no balé do programa “Noite de Gala”, dirigido por Geraldo Casé e estrelado por Betty Faria.

A nota foi encontrada aqui.

Off-Tap – Falecimentos – Roseli Rodrigues, coreógrafa (1955-2010)

Roseli Rodrigues

Roseli Rodrigues

A notícia foi divulgada no Twitter na tarde de 18.03.2010:

A companhia Cisne Negro comunica com pesar o falecimento de ROSELI RODRIGUES, da RAÇA CIA DE DANÇA. O velório: hoje, Igreja N. S. Salete horário 15h.

Outra nota, também do Twitter:

Roseli Rodrigues faleceu às 3h15 de hoje, tinha 54 anos e tres filhos. Um cancer no sistema linfático a tirou da dança brasileira.

Do site da revista Caras:

A coreógrafa e diretora da Raça Cia. de Dança de São Paulo, Roseli Rodrigues morreu, aos 55 anos, na madrugada desta quinta-feira, 18, após lutar contra um câncer linfático. Ela estava internada no hospital São Camilo, em São Paulo, e será cremada no crematório da Vila Alpina em cerimônia somente para a família nesta sexta-feira, 19. Roseli será velada na Igreja Nossa Senhora Salete a partir das 15h desta quinta.

Roseli Rodrigues

Roseli Rodrigues

Ela era reconhecida no meio artístico pela criação de grande trabalhos coreógrafos em musicais de teatro, shows de cantores, filmes e propagandas de televisão, como o espetáculo Tango Sob Dois Olhares, com o qual foi premiada no Prêmio Teatro de Dança em 2009.

“Lamentamos muito o falecimento da grande artista Roseli Rodrigues. Ela, com sua figura doce e carismática, é uma das figuras mais emblemática da história do Festival. O Jazz deve muito a ela a importância que conquistou junto ao público de dança. Começou competindo com o grupo Raça, ganhou prêmios, tornou-se profissional e voltou a Joinville, em 2005, para uma inesquecível Noite de Gala. Foi coreógrafa, professora, jurada, palestrante e ativa conselheira. O Festival de Joinville, a dança e, particularmente, o Jazz, estão de luto”, afirmou o presidente do Instituto Festival de Dança de Joinville, Ely Diniz.

A matéria e a foto ao lado foram encontradas aqui.

Roseli Rodrigues

Roseli Rodrigues

Trecho inicial de matéria de autoria de Marcela Benvegnu publicada em 2004 sobre a coreógrafa:

Roseli Rodrigues (1955), nome conhecido no cenário da dança brasileira, é uma das referências do jazz dance no Estado de São Paulo. Até seus 21 anos, a dança não tinha lhe sido apresentada, a graduação na faculdade de Educação Física aconteceu por se considerar uma “apaixonada pelo corpo”. Para ela, a dança era uma paixão só para assistir, pois se achava velha para fazer aulas.

Em 1981, abriu a academia Long Life, espaço destinado à arte da dança, ginástica e musculação. Seu primeiro elenco era formado por 16 integrantes, oito homens e oito mulheres, todos vindos da faculdade de Educação Física. Como coreógrafa, começou a levar seus alunos para participar de eventos competitivos, o primeiro deles foi o Enda – Encontro Nacional da Dança, onde o grupo apresentou uma coreografia com música de Milton Nascimento, intitulada “Raça”.

Leia mais clicando aqui.

Roseli Rodrigues

Roseli Rodrigues

Update 19.03.2010Do Diário Catarinense:

Adeus, Roseli Rodrigues

A arte da dança perdeu ontem uma das mais destacadas coreógrafas brasileiras. Roseli Rodrigues morreu de madrugada, em São Paulo. Ela tinha 54 anos. Em janeiro, descobriu um câncer no sistema linfático. Estava em tratamento e não resistiu. Era diretora e coreógrafa da Raça Cia. de Dança, de São Paulo, uma das mais destacadas na formação de bailarinos na área clássica e contemporânea.

Figura constante no Festival de Dança de Joinville e ex-conselheira do evento, Roseli esteve na cidade no ano passado acompanhando a filha Izabela Rodrigues numa apresentação de balé clássico. Em outras edições do evento, a coreógrafa ministrava cursos sobre a arte e também acompanhava as turmas da companhia paulista nas apresentações.

O presidente do Instituto Festival de Dança, Ely Diniz, lamentou a morte e destacou a figura doce e carismática que ela era:

– Roseli é uma das figuras mais emblemáticas da história do Festival. O jazz deve muito a ela a importância que conquistou junto ao público de dança.

O Grupo Raça tem 30 anos de história. Foi criado por Roseli como uma companhia de jazz e tem esse estilo como principal referência.

Professora e crítica de dança, Sílvia Soter ficou abalada com a morte da amiga:

– Era uma pessoa muito entusiasmada com o trabalho. Foi uma educadora da dança. A escola atravessou o tempo e se modificou com trabalhos de muita qualidade. Perdemos uma grande pessoa, parceira da dança.

%d blogueiros gostam disto: